IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

Ibracon apresenta impactos do novo coronavírus nas informações trimestrais das principais companhias de capital aberto

Terça-feira, 11 de Agosto de 2020

Ibracon apresenta impactos do novo coronavírus nas informações trimestrais das principais companhias de capital aberto

Análise do Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil apontou que liquidez é o maior desafio.

A pandemia interferiu diretamente nos balanços financeiros trimestrais das companhias de capital aberto, fechados em 31 de março último. Estudo Ibracon demonstrou que, dentre 48 empresas listadas no índice IBRX-50 da B3, 98% apresentaram divulgação sobre os impactos. Contudo, desse total, apenas 19% forneceram informações detalhadas.

“É importante destacar que as normas contábeis não determinam exatamente as informações que devem ser apresentadas”, explica Francisco Sant’Anna, presidente do Ibracon. “O primeiro trimestre foi um período de transição e de incertezas. Por isso, provavelmente, as companhias optaram pela cautela. Obrigatórias são as notas explicativas, que estavam presentes em praticamente todos os balanços”, informa.

A maioria das notas explicativas mostrou que empresas estão cuidando do bem-estar dos seus funcionários, utilizando os benefícios governamentais, preocupadas com a geração de caixa e trabalhando linhas de crédito adicionais. Referências sobre custos, realização dos estoques e impairment também apareceram nas divulgações, que também demostraram precaução com os informes do segundo trimestre.

Contudo, nem todas as notas apresentaram informações claras e objetivas, indicando os impactos nas contas contábeis. Das 48 empresas, apenas nove trouxeram nota explicativa sobre a Covid-19 com informações quantitativas e qualitativas sobre a existência ou não de impactos no primeiro trimestre, descrevendo tudo o que analisaram (impairment, estoques, continuidade etc), além de, também, incluírem notas sobre eventos subsequentes, comentando os impactos da Covid-19 até a data da publicação.

Os balanços também mostraram um pouco do comportamento do mercado, em que foi perceptível um destaque muito grande do setor de varejo, que aumentou sua participação no volume de transações das ações na B3.

“Aparentemente, havia uma preocupação com as lojas fechadas durante a pandemia, mas o e-commerce acabou mostrando sua força”, explica Sant’Anna, concluindo: “Para o segundo trimestre, fechado em 30 de junho, teremos uma visão mais ampla dos impactos da pandemia, com melhor percepção das reduções de operações, questões de liquidez e impairment, pois será o período em que efetivamente a vivenciamos com mais intensidade”.

Atendimento à imprensa - Ricardo Viveiros & Associados Oficina de Comunicação

Gerente de conta: Ricardo Filinto
E-mail: ricardo.filinto@viveiros.com.br
Analista de atendimento: Ágata Marcelo
E-mail: agata@viveiros.com.br
Tel.: (11) 3675-5444

 

Fechar [X]

Indicar a um amigo!

Fechar [X]

Enviar a um amigo!