IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

Início Loja Virtual TV Ibracon Fale Conosco

Notícias > Ibracon na Mídia

Segunda-feira, 28 de Junho de 2021

Instituto reúne dicas para empresas superarem crise

Por Juliana Mamede

Tamanho do Texto: a A

O Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), ao ver o ônus ocasionado pela pandemia da Covid-19 às empresas, resolveu criar algumas dicas para ajudar na superação de dificuldades e continuidade das atividades desses negócios. Reavaliar aspectos relacionados ao seu empreendimento e atentar-se a alguns pontos são algumas das proposições feitas pelo Ibracon.

A primeira dica é repensar o local de trabalho. "A pandemia acelerou muito o teletrabalho ou hoteling, permitindo que as empresas, de diversos portes, repensem seus espaços físicos", pontua o diretor de Firmas de Auditoria de Pequeno e Médio Portes (FAPMP) do Ibracon, Adriano Thomé, de acordo com a assessoria da empresa do Ibracon. "Sua empresa ainda precisa de várias salas ou andares em um prédio? É possível otimizar os espaços? Essa avaliação pode impactar na continuidade do negócio", explica.

Também deve ser revista a logística do negócio. "Com o fortalecimento dos negócios on-line, a logística se mostrou um elemento chave para a continuidade dos negócios", destaca o diretor. "A empresa que rever a sua logística utilizando serviços terceirizados pode ter um ganho estratégico nesse momento", avalia.

É necessário, também, atentar-se aos estoques. "As empresas precisam ficar atentas aos seus estoques, para evitar perdas, compras desnecessárias ou desabastecimento de produtos. Com isso, a entidade também preserva um pouco do seu caixa para usar em algo relevante no seu negócio nesse momento", acrescenta Adriano.

Outro ponto que deve ser observado com atenção são os talentos. "A manutenção da sua equipe é um elemento muito importante em momentos de crise", ressalta o diretor. "Investir em talentos que possam agregar conhecimento e habilidades para esse novo momento que vivemos é essencial", complementa.

Também deve ser dada ênfase à tecnologia. "A tecnologia se mostrou um aliado importantíssimo na pandemia, mas ainda estamos explorando-a de forma superficial", comenta Adriano. "Avalie o uso de tecnologias inovadoras, que muitas vezes estão disponíveis até de graça ou a baixo custo. A implementação de uma ferramenta pode, por exemplo, dar mais organização e agilidade a processos, gerando economias. Vale lembrar que os novos talentos que dissemos há pouco são muito versáteis quanto ao uso da tecnologia", diz.

É importante, também, repensar seu empreendimento, o que pode trazer mais benefícios. "Repense seu negócio. Não é necessário mudar completamente, mas avalie novas oportunidades a partir do que você já realiza. Com o fim das limitações geográficas antes existentes, é possível alcançar lugares e pessoas diversos", sugere o diretor. É necessário, ainda, que se fortaleçam controles internos, a fim de evitar possíveis problemas à empresa. "Fraudes, infelizmente, sempre foram uma realidade. Por isso, é importante reforçar seus controles internos para evitá-las. Às vezes, em um momento de necessidade ou de busca por agilidade, o negócio pode se envolver nesse tipo de situação, que causa mais estragos do que a própria crise", explica Adriano.

Outra questão que também merece atenção é o planejamento tributário do negócio, que deve ser revisado. "A necessidade da economia de caixa pela qual passam as empresas também significa uma oportunidade para analisar todos os impostos que estão sendo recolhidos. Não é raro encontrar situações em que os valores pagos foram maiores do que o devido. Nesse caso, além de passar a pagar o valor correto, ainda há como solicitar uma compensação ou ressarcimento", informa o diretor.

Por último, é sugerido que se procure aliados. "Alianças estratégicas podem ajudar a identificar novos mercados e fontes alternativas de financiamento. Todos estão lutando para sobreviver. Fortaleça sua rede de relacionamento, com parceiros, clientes, vendedores, fornecedores e busque força em outros grupos, como, por exemplo, as redes varejistas que estão apoiando os pequenos negócios", finaliza.

Fonte: Leia Já (IG) - 26/06/2021 

Próximos cursos

Fechar [X]

Indicar a um amigo!

Fechar [X]

Enviar a um amigo!