IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

Início Loja Virtual TV Ibracon Fale Conosco

Notícias > Notícias do Mercado

Segunda-feira, 08 de Junho de 2015

Sócios criam banca para mercado de seguros

Por Roberto Dumke

Tamanho do Texto: a A

Os sete sócios fundadores do Santos Bevilaqua Advogados, que completa dois meses de fundação

O foco no mercado de seguros, mais a abrangência em áreas do direito é a proposta do escritório Santos Bevilaqua Advogados, inaugurado em abril. Segundo os sócios, o modelo de negócio foi desenvolvido para ganhar em eficiência.

O raciocínio é que ao atender um mercado específico - o de seguros - os advogados consigam conhecer com mais profundidade as teses jurídicas particulares daquela atividade. "Nada de 'vou estudar o tema', ou de 'vou trazer uma proposta de trabalho'. Podemos ser mais simples e mais rápidos", acredita o sócio fundador, João Marcelo dos Santos.

Ele e os outros seis advogados que fundaram a banca foram todos sócios de um dos maiores escritórios de advocacia de São Paulo, uma sociedade de 400 advogados. Insatisfeitos com a proposta de trabalho, todos eles, em momentos diferentes, acabaram deixando o escritório.

"Percebemos que aos poucos estávamos parando de melhorar, porque não havia um foco", comenta Santos.

Ele conta que o encontro dos sócios para a formação da sociedade ocorreu aos poucos. Num primeiro momento, havia dois clubes de três. Depois de firmada a parceria, veio o sétimo sócio, Roberto Malta, da área de direito societário. "Em janeiro, quando já estávamos com seis sócios, o raio caiu de novo no mesmo lugar e veio o Malta", diz Santos.

Para Juliano Castro, sócio da área trabalhista, Malta era a peça que faltava do quebra-cabeça. "Com vinda dele, estamos aptos a atender todas as demandas", reforça. O objetivo do novo escritório é ser uma parada única, com todas as especialidades de direito necessárias para atender as empresas de seguros, resseguros, benefícios e fundos de pensão.

Os sócios destacam que o modelo de escritório mais enxuto permite uma tabela de preço um pouco mais acessível do que a de grandes bancas. E considerando o momento de crise econômica, eles afirmam que isto pode ser diferencial.

Freio de arrumação

Apesar de a criação da nova banca não ter sido motivada pela conjuntura econômica, Santos indica que o atual cenário pode até ser positivo. Para ele, este é o momento em que as empresas estão revendo estruturas e custos. "É uma boa chance para quem é novo tentar entrar no elevador", diz.

O sócio comenta que a crise pode ser como um "freio de arrumação" em outra analogia, se referindo a um ônibus em movimento e lotado, que freia bruscamente e obriga os passageiros a se ajeitarem.

Por fim, ele revela a preocupação dos sócios com a falta de espaço físico no escritório, diante do bom desempenho.

"Estamos com só três posições vagas. E são as de estagiários", comenta Castro.


Fonte: Jornal DCI-08/06/2015

Próximos cursos

Fechar [X]

Indicar a um amigo!

Fechar [X]

Enviar a um amigo!