IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

Início Loja Virtual TV Ibracon Fale Conosco

Notícias > Notícias do Mercado

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Dívida do BNDES tem carência até 2040

Por Ribamar Oliveira

Tamanho do Texto: a A

Em março deste ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, autorizou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a renegociar dívidas com o Tesouro, no montante de R$ 194 bilhões, com base na Lei 12.872, de 2013. Até agora, havia sido divulgado apenas que as repactuações permitiriam a permuta de diversos indexadores dos contratos originais - TR, IPCA e dólar, acrescidos de taxas de juros diversas - para a TJLP.

Sabe-se agora, no entanto, que as repactuações ocorreram no momento em que o BNDES começou a pagar os juros dos primeiros empréstimos feitos para financiar a política anticíclica do governo. As despesas com os serviços dessas dívidas foram adiadas, ao mesmo tempo em que foi ampliado consideravelmente o prazo de carência para o pagamento do principal, para 26 anos.

As condições detalhadas dos empréstimos renegociados estão sendo conhecidas agora, porque o Valor solicitou ao secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, acesso ao parecer do órgão usado para fundamentar a renegociação. O parecer nº 4, de fevereiro de 2014, informa as novas condições financeiras para os débitos renegociados. O BNDES terá seis anos de carência para pagar os juros e uma carência de 26 anos para começar a pagar o principal das dívidas renegociadas. Ou seja, ele só começará a amortizar a dívida com o Tesouro em 2040.

http://www.valor.com.br/brasil/3670936/divida-do-bndes-tem-carencia-ate-2040

Fonte: Jornal Valor Econômico - 28/08/2014

Fechar [X]

Indicar a um amigo!

Fechar [X]

Enviar a um amigo!