IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil IBRACON - Instituto dos auditores independentes do Brasil

Início Loja Virtual TV Ibracon Fale Conosco

Conheça as Câmaras

Câmara dos Auditores (CAIND)

A Câmara dos Auditores Independente (Caind), mantida pelo Ibracon – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil tem como objetivo debater e discutir junto aos associados temas técnicos na área da auditoria independente, bem como assuntos polêmicos que impactem a profissão. Para participar desta Câmara, o profissional deve ser membro regular do Ibracon ou, caso ainda não seja associado, pode aderir ao Ibracon por meio da Câmara de Auditores de cada uma das Seções Regionais.
A Câmara realiza reuniões mensais em que são discutidos temas atuais e relevantes para a profissão. A Câmara traz a oportunidade dos associados do Ibracon debaterem com o palestrante/especialista o assunto proposto em cada reunião.
A definição de temas é feita juntamente com a diretoria técnica da Seção Regional, considerando as sugestões dos associados e a importância dos temas no desenvolvimento profissional dos auditores.
A Caind  é um fórum importante para a divulgação e discussão dos principais pontos contidos nas novas normas emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade. 
Após apresentação do assunto na Câmara os pontos que necessitem de algum tipo de atuação das esferas superiores do Ibracon ou de outra entidade ou regulador são informados aos Grupos, Comissões e à Diretoria do Instituto para a tomada de providências formais.

Clique aqui e veja os documentos necessários para se associar a esta Câmara

Câmara dos Contadores (CC)


A Câmara de Contadores (CC), mantida pelo Ibracon– Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, tem como objetivo debater e discutir junto aos associados temas na área da contabilidade mais emergentes e relevantes da profissão. Para participar desta Câmara, o profissional deve ser membro regular do Ibracon ou, caso ainda não seja associado, pode aderir ao Ibracon por meio da Câmara de Contadores de cada uma das Seções Regionais, que atende os Contadores da Área Privada e Pública, Peritos Judiciais, Auditores Internos, Professores de Ciências Contábeis e outras áreas específicas da profissão, mediante comprovação de que é contador com registro regular no CRC.
 A Câmara realiza reuniões mensais em que são discutidos temas atuais e relevantes para a profissão. A Câmara traz a oportunidade dos associados do Ibracon debaterem com o palestrante/especialista do assunto proposto em cada reunião.
A definição de temas é feita juntamente com a diretoria técnica da Seção Regional, considerando a importância dos temas no desenvolvimento profissional do associado.

Clique aqui e veja os documentos necessários para se associar a esta Câmara

Câmara da Governança Corporativa

A Câmara da Governança Corporativa, mantida pelo Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil foi constituída em novembro de 2003 e vem atuando com objetivo de ser um fórum para as discussões de temas relacionados à Governança Corporativa tais como: auditoria independente, auditoria interna, conselho fiscal, comitê de auditoria e também em temas ligados à atuação do Conselho de Administração e Diretoria em aspectos de ética, transparência  e prestação de contas.
Para participar desta Câmara, o profissional deve ser membro regular do Ibracon ou, caso ainda não seja associado, pode aderir ao Ibracon por meio da Câmara de Governança Corporativa de cada uma das Seções Regionais.
Em palestras periódicas promovidas pela Câmara, os membros têm a oportunidade de debater os temas propostos com: auditores, contadores, advogados e executivos que direta ou indiretamente atuam como agentes de governança corporativa.
O grupo de trabalho da Câmara, juntamente com a diretoria técnica da Seção Regional, analisa as sugestões dos membros para definir a pauta dos trabalhos e também levam em consideração os assuntos de maior interesse no momento, fazendo a programação dos temas.
O circulo virtuoso que se estabelece no processo de boas práticas de Governança Corporativa irá indubitavelmente resultar num dos elementos fundamentais para a perpetuação dos negócios, segurança aos investidores, valorização dos seus profissionais e uma interação saudável com a comunidade.
Como considerações finais, convém comentar que os Órgãos Reguladores têm implementado, para as empresas de capital aberto e atividades regulamentadas, diversos mecanismos de monitoramento, tais como: a) regras e modelos de controle; b) severas punições para os seus Conselheiros, Diretores e Auditores, em caso de descobertas de irregularidades significativas.

Clique aqui e veja os documentos necessários para se associar a esta Câmara
 

Fechar [X]

Indicar a um amigo!